top of page
  • Foto do escritorDesalinho

Os 30 melhores livros lidos em 2023



Para fechar os melhores do ano, segue a lista dos 30 melhores livros lidos em 2023. Ainda bem que a literatura continua salvando! 


Grande: Sertão Veredas - João Guimarães Rosa

O jagunço Riobaldo relata suas memórias e vida para um ouvinte. Desse modo, conhecemos sua história, o amor pelo companheiro Diadorim, as batalhas entre o bando de Zé Bebelo e Joca Ramiro, o pacto faustiano e o seu amor por Otacília. 


Um Antídoto Contra a Solidão - Stephen J. Burn (organização)

A obra reúne entrevistas concedidas por David Foster Wallace ao longo de sua vida. No decorrer das 312 páginas, conhecemos outras facetas que vão além da ironia e negação, presentes nas obras do escritor. Confira as impressões do livro aqui.


Quem Matou Meu Pai - Édouard Louis

Ao revisitar o pai, Édouard Louis reflete a relação dos dois e conclui que a violência paterna é resultado dos antepassados, ou seja, seus avôs e o cenário político da época. Saiba mais sobre a obra aqui.


Vida Desinteressante - Victor Heringer

Com organização de Carlos Henrique Schroeder, Vida Desinteressante reúne textos de Victor Heringer, uma das mentes mais brilhantes. A partir de suas observações diárias, o escritor mistura suas memórias, refletindo sobre si mesmo, assim como as transformações do mundo ao seu redor.


Uma História do Samba - Lira Neto

Após uma longa pesquisa, Lira Neto compartilha a história do samba, o maior gênero musical do país.


O Pai da Menina Morta - Tiago Ferro

Após perder a filha, decorrente de Influenza B, Tiago Ferro narra o seu processo de luto, de forma cruel, nua e poética. Confira as impressões do livro.


Torquato Essencial - Torquato Neto

Organizado por Ítalo Moriconi, a obra oferece uma amostra do essencial na obra de Torquato Neto, marcada por letras de músicas, jornais da grande imprensa e da imprensa alternativa, cadernos pessoais e manuscritos.


As Horas - Michael Cunningham

Nesta obra, acompanhamos a vida de três mulheres unidas pelo não pertencimento e pelo desejo de encontrar profundidade nas experiências mais comuns. 


Não me Pergunte Jamais - Natalia Ginzburg 

Publicados entre dezembro de 1968 e outubro de 1970 na Itália, Não me Pergunte Jamais traz as impressões do mundo e da existência de Natalia Ginzburg por meio da prosa, mesclando gêneros como a crônica e o ensaio, além de manifestar as suas inquietações em relação a textos, canções, imagens e expressões artísticas de sua época ou que marcaram a sua história pessoal.


Inútil Magia - Florence Welch 

O universo particular de Florence Welch vai além de suas canções: em Inútil Magia, a cantora compartilha as letras de músicas, poesias, sermões, fotos, anotações e desenhos. 


Os Fantasmas de Pinochet - Francisco Ortega e Felix Vega 

Quando era vivo, o ditador Augusto José Ramón Pinochet Ugarte não obteve o julgamento justo que o condenasse pelos crimes no Chile nos anos 1970 e 1980. Portanto, os autores buscam, na ficção, criar um julgamento definitivo para Pinochet. 


Escrever Sem Escrever - Leonardo Villa-Forte

Existem diversas maneiras de se comunicar - e para escrever? Com as transformações tecnológicas, a apropriação e o deslocamento adquirem novas facetas. Sabendo disso, Leonardo Villa-Forte reflete sobre o novo contexto da escrita na literatura contemporânea. 


O Pacto da Branquitude - Cida Bento

Um dos livros mais potentes de 2022, Cida Bento denuncia e questiona a universalidade da branquitude e suas consequências nocivas para qualquer alteração substantiva na hierarquia das relações sociais.


Tom Zé: O Último Tropicalista - Pietro Scaramuzzo

Escrito pelo jornalista italiano e pesquisador de música brasileira, Pietro Scaramuzzo, a obra é a primeira biografia oficial de Tom Zé. Dessa maneira, o autor percorre a trajetória de vida e obra do artista, desde seu nascimento em Irará, em 1936, até o lançamento do álbum Sem Você Não A, de 2017. 


Sobre a Morte e o Morrer - Elisabeth Kubler-Ross

Especialista em luto, Elisabeth Kubler-Ross descreve as experiências de pacientes terminais com o objetivo de encorajar as pessoas a ajudá-los em seus últimos momentos de vida. 



Assombrações - Domenico Startone

O livro de Domenico Startone traz, de maneira elegante, um drama familiar que vira um duelo entre avô e neto, duas pessoas diferentes e iguais. As impressões estão no site.


Holograma - Mariana Godoy

Em 80 páginas, Mariana Godoy busca elaborar (e viver) o luto da morte do pai através de memórias e uma forte imersão na vida. Saiba mais sobre o livro aqui.


Wicked - Gregory Maguire

Gregory Maguire recria o mundo de Oz em Wicked. Assim, o autor conta a história de Elphaba, que se tornou a famosa Bruxa Malvada do Oeste, Galinda e o charlatão Oz, o grande vilão da história. 


Blue Nights - Joan Didion

Em 2005, dois meses após a publicação de O Ano do Pensamento Mágico, Joan Didion perdeu a filha, Quintana. Cinco anos mais tarde, a data que marcava o que deveria ser o aniversário de sete anos de casamento de Quintana desperta memórias sobre a criação dela, as perdas de pessoas queridas e o processo de envelhecimento.


O Quarto de Jacob -  Virginia Woolf

Considerado o primeiro romance experimental de Virginia Woolf, O Quarto de Jacob traz as dores e os prazeres do desenvolvimento do jovem inglês que está destinada numa sociedade regrada pelos privilégios da classe e do gênero.


O Dia de Mastroianni - J. P. Cuenca

O título do livro de J. P. Cuenca nos remete a Marcello Mastroianni, ator italiano que faleceu em 1996. É possível que a vibe de Guido Anselmi, de 8 1/2  de Fellini, esteja na mente do leitor ao acompanhar as 24 horas de Pedro Cassava e Tomás Anselmo, que caminham pela cidade encontrando mulheres, bebendo e vivendo intensamente com suas angústias e clichês.


As Margens e o Ditado - Elena Ferrante

Após narrar a história de protagonistas intensas, Elena Ferrante aborda sua própria jornada, ou seja, influências, sua formação intelectual e sugere maneiras pelas quais a tradição há muito exclui a voz das mulheres. 


Dois Irmãos - Milton Hatoum 

Neste romance, Milton Hatoum narra a história dos irmãos gêmeos - Yaqub e Omar - e as relações familiares e, de outro lado, com a empregada da família e seu filho, um menino cuja infância é moldada justamente por esta condição: ser o filho da empregada.


Um Livro dos Dias - Patti Smith

O último livro de Patti Smith é uma mistura de seu diário com o seu Instagram: nele, a artista compartilha seu cotidiano, impressões, viagens e inspirações através de fotos e textos sensíveis.


As Voragens - Guilherme Krema

A cidade ganha nova dimensão e ela dá o ritmo no primeiro livro de Guilherme Krema, As Voragens. Os poemas nos levam para diversos locais, nos enchendo de coragem para dar novos passeios. 


Da Lama ao Caos: Que Som é Esse que vem de Pernambuco 

Para comemorar o aniversário de 25 anos do álbum Da Lama ao Caos, de Chico Science & Nação Zumbi, o jornalista e crítico José Teles reconstrói a trajetória do disco que transformou a música brasileira.  


Capitães da Areia - Jorge Amado

Escrito em 1937, a obra retrata a vida de um grupo de menores abandonados, que crescem nas ruas de Salvador. Roubos, abusos e amadurecimento são alguns dos temas abordados em Capitães da Areia.


A Ficção no Pós-Ditadura - Milena Mulatti Magri 

A partir de três obras brasileiras, Dois Irmãos, Onde Andará Dulce Veiga?, e Os Bêbados e os Sonâmbulos, Milena Magri reflete o impacto da ditadura civil-militar na literatura. 


A Cerimônia do Adeus - Simone de Beauvoir 

Publicado em 1983, A Cerimônia do Adeus é um registro feito por Simone de Beauvoir dos últimos dez anos de vida do Sartre. O livro também traz uma entrevista completa com o pensador francês.


Sem Crime da Solidão - Andrew Solomon

Após escrever sobre a depressão em O Demônio do Meio-Dia, Andrew Solomon discute com sensibilidade e empatia os vários aspectos do suicídio e da depressão. 

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page