top of page
  • Michele Costa

Show: Harry Styles - Love on Tour 2022

O show que era para ter acontecido em 2020, aconteceu na última terça-feira, 13, no Allianz Parque. Vestindo um macacão brilhante, Harry Styles entrou saltitante no estádio cantando "Music For Sushi Restaurant", seu último single. O público, de diferentes idades, vibrou do início ao fim, cantando, gritando, dançando e aplaudindo o cantor.


Os shows começaram pontualmente. Às 20h, a cantora jamaicana Koffee subiu ao palco, trazendo o seu reggae. Com presença de palco, extremamente simpática e dizendo "Oi, São Paulo" constantemente, Koffee entreteu o público por trinta minutos. Das cadeiras, era possível ver o pessoal da pista premium dançando e cantando. As dançarinas e o guitarrista foram impecáveis do começo ao fim. Antes de terminar o seu show, Koffee dançou com uma bandeira de seu país no palco e agradeceu a atenção e carinho dos brasileiros.



Os próximos trinta minutos foram marcados por diversas músicas, mas foi com "Bohemian Rhapsody", do Queen, que o público se empolgou, cantando a canção inteira (confesso que me surpreendi ao ver adolescentes sabendo a letra toda). Às 21h em ponto, as luzes se apagaram, a banda entra, sob gritos, e outro show se inicia.


Harry Styles está mais amadurecido, mais dançante e eletrizante. Enquanto se apresentava, apontava para os fãs, cumprimentando-os e mandando beijos. No decorrer da noite, agradecia a presença (depois de dois longos anos) e o suporte dos fãs. Harry conversou com os fãs - o ápice foi quando o cantor disse que aprendeu uma palavra nova em português e que precisava compartilhar com o público: raba -, se emocionou e se divertiu (o que é mais importante, depois de dois longos anos). A banda que o acompanha desde sua estreia solo estava eletrizante (Mitch Rowland se destacou com o solo de "She").


Com um setlist que passava pelos três álbuns (no entanto, dando ênfase ao "Harry’s House"), Harry fez um medley com os sucessos: "Sign of the Times", "Kiwi", "Watermelon Sugar", "Lights Up", "Cinema" e "Daylight". É claro que a música do One Direction, "What Makes You Beautiful" não pode faltar. O público foi à loucura com as notas de "Baile de Favela", de Mc João, funk que esteve presente nas apresentações da ginasta Rebeca Andrade.


Encerrando o show com "Fine Line", o álbum fez três anos de estreia na terça-feira, Harry se despediu dos brazucas, agradecendo (mais uma vez) o apoio e por terem mudado a vida dele para sempre. Aos vinte e oito anos, Harry Styles é muito mais do que um rostinho bonito (e já provou isso): é um artista que quer se divertir no palcos.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page