top of page
  • Michele Costa

Show: Balaclava Fest

Após quatro anos de desgoverno e dois anos de um doloroso isolamento social, cheguei a conclusão que a arte ganhou um novo significado - se antes ela já era necessária, agora, não é possível existir sem qualquer manifestação artística. Explico melhor: no último domingo, 11, o Balaclava Fest exorcizou os demônios do passado com shows incríveis, deixando a Tokio Marine Hall pequena demais para tantos coros, gritos e aplausos.


Começando pontualmente, o Balaclava Fest iniciou os trabalhos com Pluma. Em seguida, foi a vez de Jennifer Souza se apresentar no Palco Converse, voltado para música nacional. A jovem cantora apresentou as canções reconfortantes do disco "Pacífica Pedra Branca" (Balaclava Records, 2021), conquistando os presentes que estavam no espaço. Bruno Berle e Ombu também tocaram no palco.


Antes das 18h, já tinha uma galera na frente ao Palco Balaclava esperando a banda indie rock americana Crumb. Os vocais de Lila Ramani dialogam com sua guitarra e a bateria de Jonathan Gilad. Jesse Brotter se destaca no baixo e na presença de palco, mas foi com Brian Aronow que se destacou nos sintetizadores, teclado e saxofone, levando o público à loucura. O show durou uma hora e pouco e foi sensacional, mesmo com o áudio baixo.


Formado em 2021, a banda canadense Alvvays entrou em seguida, não decepcionando os fãs: tocaram várias canções de "Blue Rev", lançado esse ano, e dos discos anteriores. As guitarras distorcidas e o rock melódico elevaram o grau da Tokio Marine Hall, isto é, a plateia cantava junto e pulava no ritmo da bateria. Era possível ver a felicidade dos integrantes com o carinho dos brasileiros.



Para encerrar a noite, o Balaclava Fest recebeu o Fleet Foxes. Após anos de espera, a banda comandada por Robin Pecknold subiu no palco e fez um belíssimo e delicado concerto ao público que cantava todas as músicas. Sob aplausos e gritos, Robinho - apelido carinhoso que os fãs o chamaram - agradecia o carinho repetindo constantemente as palavras "thank you" e "obrigado". O ápice ficou por conta da canção "White Winter Hymnal". É claro que Tim Bernardes fez uma participação no show, cantando "Going-to-the-Sun Road", emocionando a plateia.


Definitivamente, um dos eventos mais bonitos deste ano. Tomara que ano que vem, o Balaclava Fest siga com a proposta de emocionar e compartilhar o melhor da área musical.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page