top of page
  • Foto do escritorMichele Costa

Little Rope

Com 30 anos de carreira, o duo Sleater-Kinney chega ao seu 11º disco de estúdio. Little Rope é marcado pelo processo de perda e luto sob riffs e distorções de guitarras. Em dez músicas, Carrie Brownstein e Corin Tucker compartilham novas maneiras de lidar com a tragédia através de suas potências. 


Em 2022, Carrie perdeu sua mãe e padrasto em um acidente de carro. Os diversos sentimentos que uma perda desperta na artista são narrados em "Hell", canção que abre Little Rope. O clipe, estrelado pela atriz (e amiga do duo) Miranda July, aborda as dores que a artista enfrentou. "Need Lessly Wild" segue a mesma linha, mas com um diferencial: Sleater-Kinney não está mais no inferno, mesmo com ódio, elas procuram uma saída, uma luz que as guie. 


"Say It Like You Mean It" e "Untidy Creature" são outras canções que fazem parte do luto. Ambas mostram a fragilidade que um indivíduo passa ao perder pessoas queridas - "Could you love me if I was broken? / And there’s no going back tonight". 


Embora o título do álbum seja ambíguo, Little Rope vai além do luto: o disco oferece um escape para quem está passando por momentos desesperadores. Assim, após descer o buraco com uma corda e viver intensamente a dor, Carrie e Corin compartilham esperança após uma temporada no inferno (impossível não lembrar de Skeleton Tree, de Nick Cave & Bad Seeds). "Hunt You Down", "Don’t Feel Right" e "Six Mistakes" são alguns exemplos dessa passagem.


Little Rope é o primeiro trabalho como dupla, após a saída conturbada de Janet Weiss, baterista que fez parte do Sleater-Kinney por 24 anos. 



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page